Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘infância’

 

O menino ia no mato

E a onça comeu ele.

Depois o caminhão passou por dentro do corpo do menino

E ele foi contar para a mãe.

A mãe disse: Mas se a onça comeu você, como é que

o caminhão passou por dentro do seu corpo?

É que o caminhão só passou renteando meu corpo

E eu desviei depressa.

Olha, mãe, eu só queria inventar uma poesia.

Eu não preciso de fazer razão.

 

(em Tratado geral das grandezas do ínfimo)
Anúncios

Read Full Post »

“O tal camião – a nova Arca de Noé –  chegou ao destino, mas desfaleceu para sempre, à porta daquilo que viria a ser a nossa casa. Ali apodreceu, ali se converteu no meu favorito brinquedo, meu refúgio de sonhar. Sentado ao volante da falecida máquina, eu podia ter inventado viagens infinitas, vencido distâncias e cercos. Como faria outra qualquer criança, poderia ter dado a volta ao planeta, até que o universo inteiro me obedecesse. Mas isso nunca sucedeu: o meu sonho não aprendeu a viajar. Quem viveu pregado a um só chão não sabe sonhar com outros lugares.”

(Antes de nacer o mundo, Mia Couto, p. 24)

Read Full Post »

caminhava intrépido, ainda que um tanto desajeitado

em frente ao jardim parou
olhou
sentiu
ouviu

mudando os passos, tal como um ardiloso animal,
rodeou a pracinha por inteiro
o aroma do capim molhado penetrara em seu corpo,

doeu

resmungou umas duas ou três palavras
numa linguagem quase mineral
levantava as mãos, gesticulava,
como querendo que algo mudasse.

enquanto isso
um menininho que assistia tudo assustado
pensou: “ele deve ter perdido sua pipa”.

(Lyard)

Read Full Post »